Buscar

YOM KIPPUR é para os dias de hoje? Parte I

Shalom meu queridos irmãos em Cristo Jesus. Esse é um tema que devemos ponderar, visto que existe uma grande controvérsia neste assunto. Para começarmos o assunto temos que sempre lembrar da onde viemos e qual a raiz de nossa fé. Somos parte de uma igreja que nasceu em Jerusalém, vinda de um Messias que nasceu como Judeu e principalmente temos como Deus o Deus de Israel. Aqui já temos uma grande base para essa resposta, pois não estamos judaizando a igreja mas sim voltando a raiz de nossa fé. Então veremos alguns pontos:


1 - As festas não são dos judeus, mas sim foram reveladas a eles.


Quando o Eterno se revela a Israel no monte Sinai, Ele estabelece os decretos e estatutos que Ele mesmo diz que deveríamos seguir para uma vida justa, e aqui existe um grande problema, pois somente pesamos nisto como as leis sacrificiais e ai pensamos Cristo já foi nosso sacrifício. Exatamente, mas o que o Eterno revela não somente as leis sacrificiais, mas também as leis morais e as leis cerimoniais. Portanto cada festa e cada ordenança ainda esta em pleno vigor visto que era sombra e hoje temos a plenitude, pois Cristo não "terminou" com sim "completou" a lei. Lemos isso em Mateus 5:17 quando em nossas versões está escrito: "não vim para abolir mas sim para cumprir" a palavra usada é "pleroo" que não tem nada haver com cumprir mas sim com tornar cheio. Por tanto, podemos categoricamente afirmar que as festas não tem nada antigo, é atual até os dias de hoje. Jesus participou de todos, as primeiros apóstolos participaram de todas também e a igreja até o século III participava de todas elas também. Como colocamos no primeiro ponto, as festas é do Eterno.


Levítico 23:2

Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: As festas fixas do SENHOR, que proclamareis, serão santas convocações; são estas as minhas festas.


Veja: minhas festas diz o Senhor. Portanto se são do Eterno são minhas também.


continua...



13 visualizações